Música & Mídia

Obtendo renda da música online

A internet revolucionou não apenas a maneira de produzir e distribuir música, mas também de ganhar dinheiro nesse ramo. Se antes os artistas ganhavam dinheiro principalmente através da venda de álbuns, hoje, com serviços de stream e sites como o YouTube, a principal fonte de renda são mesmo as turnês e outros tipos de contrato de propaganda. Como bem diz o site Techmundo, a tecnologia transformou de modo irreversível a indústria musical.

Ideias para o músico que quer se profissionalizar

Para o músico que está começando, no entanto, é preciso encontrar alternativas que lhes permitam ganhar dinheiro e viver desta atividade profissionalmente.

Um erro que muitos artistas iniciantes cometem é pensar que vender canções é a única, ou pelo menos, a melhor maneira de fazer dinheiro com música na internet. A venda de faixas individuais e de álbuns é sim importante, mas não é a estratégia mais eficiente para começar a carreira.

Profissão músico digital

Monte uma vitrine atraente

Pense que as pessoas que não conhecem o seu trabalho dificilmente estarão dispostas a pagar para conhecer o seu material. Por esta razão, muitos artistas hoje lançam canções diretamente no YouTube e álbuns para download gratuito em suas páginas da internet. Mas então, como eles ganham dinheiro?

Bem, pense na disponibilização de músicas gratuitamente como a sua vitrine: são elas que vão chamar atenção do passante e fazê-lo entrar. A estratégia de muitos músicos atualmente é colocar um vídeo da música no YouTube junto à um link para download da música a preços razoáveis que costumam variar entre 1 e 4 reais.

Mais uma vez, o financiamento coletivo

Uma das principais maneiras do artista independente ganhar dinheiro hoje, no entanto, é através de projetos de arrecadação de fundos, como o Catarse. Como já explicamos em outro post, ele funciona assim: você cria uma proposta de projeto como realização de um show, ou gravação de novo álbum, gravação de novo vídeo, etc. As pessoas depositam dinheiro para aquele projeto e viabilizam a sua realização. Este método é ótimo porque assegura que você não vai trabalhar sem ter um retorno financeiro assegurado. Em 2016, por exemplo, a banda Teatro Mágico arrecadou quase R$ 300.000,00 em apenas 53 dias com o crowdfunding.

Então, vamos às dicas:

Dicas e sugestões

Existem muitas opções hoje para quem quer fazer da música a sua atividade econômica principal. Listamos aqui algumas ideias para quem está iniciando o difícil, mas gratificante caminho, de se tornar um músico profissional.

  1. ARRECADAÇÃO: Use plataformas de arrecadação de fundos para todos os seus projetos: gravação de faixas, álbuns, shows, etc. As pessoas estão dispostas a colaborar com valores razoáveis para garantir que o músico possa produzir.
  2. BENS MATERIAIS: Invista em produtos com uma arte bem feita, como camisetas e buttons. Os fãs gostam de adquirir peças bonitas de merchandise.
  3. SHOWS: Comece a pensar em fazer shows assim que tiver um número razoável de fãs. No futuro, esta pode se tornar sua principal fonte de renda.

A jornada do músico que deseja se profissionalizar é árdua, mas ela vale cada desafio. Imagine poder viver fazendo aquilo que realmente ama?

Persevere

Não tenha medo de disponibilizar materiais de graça, especialmente no começo. Os fãs precisam te conhecer para entender porque deveriam apoiar sua carreira.

Tenha paciência. Ganhar dinheiro fazendo música é um projeto de alguns anos, como a construção de qualquer carreira. Não desista. Persiga as dicas que demos, converse com bandas e artistas que estão começando a se dar bem no mercado, peça aconselhamento. Com paciência e disciplina, você terá a música como sua atividade econômica principal em poucos anos.

Selling and Distributing Your Music Online

Conversa bacana postada no canal da Berklee.

Para informações sobre os cursos online da famosa escola, acesse este link.

Como produzir música em casa

Produzindo música em casa

Fazer música em casa pode ser uma maneira muito mais interessante de começar a produzir seu trabalho que investir em sessões de gravação em um estúdio.

A verdade é que o trabalho produzido hoje em dia em muitos estúdios não é superior ao que pode ser feito em casa em um home studio com bons equipamentos e dedicação.

Outra vantagem é que, em casa, você poderá refazer a gravação até alcançar o resultado esperado, ao contrário do estúdio que é alugado por hora e que só te permite trabalhar por algumas horas.

Produzindo em um estúdio doméstico: exemplos que deram certo

Hoje em dia, há um grande número de artistas excelentes que começaram gravando em casa. A dinamarquesa MØ, por exemplo, utilizava um pequeno espaço de seu quarto e várias cobertas penduradas para isolar o som. Seu primeiro disco (No Mythologies to Follow) foi um sucesso no mundo inteiro e seus singles chegaram ao topo das paradas em vários países. Ela mostrou que artistas voltados para a música eletrônica também podem produzir música de qualidade em casa.

Um exemplo nacional que também teve sucesso nessa empreitada foi o carioca Cícero. Seu álbum de estreia, inclusive, reflete essa experiência de gravar em casa, e brinca com a ideia e um estúdio doméstico e de um disco com temas mais intimistas: ele se chama Canções de Apartamento.

Por onde começo? O que preciso comprar?

Você deve estar se perguntando agora: mas por onde devo começar a investir o dinheiro? O que é essencial na hora de produzir música em casa em um home studio?

Bem, se você faz parte de uma banda, a boa notícia é que vocês podem dividir os gastos com equipamento. Esta opção realmente sai muito barata se você pensar que estão fazendo um investimento que irá durar muitos anos.

Mas mesmo se você for um artista solo, o ônus de adquirir equipamentos e softwares para produzir música em casa não é muito pesado com toda a tecnologia disponível hoje em dia.

Uma coisa que pode diminuir consideravelmente os gastos nessa empreitada é importar equipamentos através de alguém que vá viajar para o exterior, ou até mesmo indo buscar você mesmo. Mas lembre-se que comprar acima de 500$ podem ser taxadas no aeroporto, então não adianta sair comprando tudo que encontrar.

Outra coisa que é preciso ter em mente na hora de produzir música em casa é que não adianta investir em coisas muito baratas. Use a internet a seu favor e pesquise sobre os equipamentos com melhor custo benefício. Se você tiver oportunidade, invista seu dinheiro no melhor que há no mercado: lembre-se, esse será o estúdio que vai te acompanhar por muitos anos.

Mas vamos ao que interessa. Você juntou o dinheiro e agora precisa saber o que comprar. Hoje em dia, um bom computador possui mais recursos que muitos estúdios. Esse deve ser seu primeiro e seu maior investimento.

Computador

Se você já tem um computador com boas configurações – ainda que não sejam as melhores do mercado – invista direto na compra de um bom hardware e software de gravação e mixagem descritos no item 4 desta lista.

Microfone com suporte

Todo músico precisa de um microfone de qualidade. Não adianta ter os melhores hardwares e softwares disponíveis se você não tem um bom microfone para captação de voz. O modelo Shure SM57 é o mais indicado para quem está montando o primeiro estúdio.

Fones de ouvido

Gravar em casa, ou em um apartamento, significa que você provavelmente não poderá fazer tanto barulho quanto faria em um estúdio. Invista em fones de qualidade e isso não será um problema. Mas não adianta comprar fones baratos, você quer ter um que te permita ouvir em detalhes cada camada de som da sua gravação.

Audio Interface/ DAW

Estes dois itens saem mais baratos se comprados juntos. A Audio Interface é o hardware de gravação mais completo para um estúdio doméstico. O DAW é o software que lhe permite gravar e mixar as músicas. Existem muitos (MUITOS) tutoriais na internet hoje em dia que vão lhe permitir dominar estes equipamentos em poucos dias

Concluindo

Com a compra destes itens, você estará pronto para produzir música em casa tendo em mãos o que há de melhor e mais avançado em tecnologia para estúdios domésticos. Com o tempo, você pode adquirir novos equipamentos e profissionalizar seu home studio cada vez mais. O importante é que, pelos próximos anos, você está pronto para produzir o que sua imaginação desejar.

Como utilizar a internet para potencializar seus shows

 música via web

Certo. Você já gravou suas primeiras músicas, fez contas oficiais em todas as redes sociais (Facebook, Twitter, SoundCloud, Instagram), colocou vídeos no YouTube e conseguiu angariar as suas primeiras centenas de fãs.

Agora, no entanto, é chegada a hora que definirá os rumos da sua carreira como músico: o momento de fazer shows ao vivo.

Por que shows são tão importantes?

Um show pode ser o momento que vai determinar se muitos dos fãs que você conseguiu ao longo do caminho vão ou não continuar acompanhando o seu trabalho. Se você não conseguir cativá-los em uma apresentação ao vivo, será muito difícil mantê-los interessados no que você produzir futuramente.

O desafio maior, no entanto, é atrair as pessoas até o show. Para que isso aconteça você tem que se valer de todos os recursos disponíveis: dos mais tradicionais, como cartazes, até os mais tecnológicos, como divulgação massiva em redes sociais.

Em tempos de Stream e YouTube, os concertos ao vivo são a principal fonte de renda dos artistas que trabalham com música, e por isso é muito importante que você tome decisões acertadas na hora de promover as suas apresentações.

Como potencializo o meu show?

Na hora de potencializar um show, tudo é válido. Mas com uma ferramenta poderosa como a internet, as chances de você alcançar um número significativo de pessoas em poucas semanas é muito maior no que nas divulgações com cartazes. A seguir damos algumas dicas para que você consiga encher a sua apresentação de gente e impulsionar a sua carreira:

  1. Use as redes sociais. Crie um evento no Facebook e convide todos os seus conhecidos. Comece a divulgação com pelo menos um mês de antecedência e lembre os seus seguidores através de tweets e postagens pelo menos algumas vezes na semana de que o dia do show está chegando. Intensifique os lembretes quando estiver próximo da data do show.
  2. Entre em contato com jornais online e portais de notícias para que eles incluam a apresentação em suas agendas de eventos. Este serviço costuma ser gratuito e muitas pessoas descobrem apresentações procurando neste tipo de site.
  3. Ofereça algum tipo de benefício ou brinde para aqueles que forem assistir a apresentação. Não precisa gastar dinheiro – o download de alguma música exclusiva, cover, ou remixagem podem funcionar. Fãs gostam de ter acesso a materiais raros.
  4. Divulgue o show no seu perfil pessoal e peça que todos os membros da banda façam o mesmo.
  5. Sorteie alguns ingressos através das redes sociais. Faça com que as pessoas deem RTs e likes para poderem participar, assim você alcançará muito mais gente.
  6. Faça vídeos de boa qualidade da apresentação para usar na divulgação de shows futuros. Isso é muito importante para que as pessoas sejam convencidas a ir até o show em uma próxima oportunidade.
  7. Uma das maiores ferramentas que você tem a seu favor na internet são os sites de financiamento coletivo (crowdfunding). Sites deste tipo permitem que você arrecade dinheiro antes da apresentação. Neste tipo de projeto os seus fãs compram ingressos antecipados que lhes dão direito a alguma exclusividade, como um lugar melhor na pista, camisetas, CDs, meet and greet, ou download de material inédito. Quando você atingir o mínimo de dinheiro estipulado para viabilizar o show, os ingressos passam a ser vendidos para o resto do público (sem direito aos prêmios e exclusividades).

Mas não se esqueça: o seu maior aliado será sempre a divulgação boca a boca, então faça um show que agrade seu público para que eles voltem sempre com mais e mais pessoas.